MERGULHANDO NA PALAVRA

NOVA VIDA

TODA SEXTA-FEIRA

TODA SEXTA-FEIRA

LIBRAS

LIBRAS

Páginas

RUTE

TÍTULO: O titulo vem de sua protagonista Rute, moabita que se casou com um dos filhos de Israel. O significado de seu nome tem sido aceito como “companheira”, embora estudiosos prefiram admitir que tal significado seja desconhecido.

PROPÓSITO: Mostrar como três pessoas permaneceram fortes em seu caráter e fiéis a Deus mesmo enquanto a sociedade ao seu redor desmoronava.

ESCRITOR: Desconhecido. Alguns pensam que foi Samuel, mas as evidencias internas sugerem que provavelmente foi escrito após a morte dele.

DATA: Provavelmente durante a época de Gideão, algum tempo depois dos juízes (1375-1050 a.C)

RESUMO DA AULA: Narra a história de uma família de israelitas, composta por Abimeleque, sua mulher Noemi e seus dois filhos, Malon e Quilom, que vão morar no território de Moabe durante um período de seca e fome em Israel. Como resultado, casam-se com mulheres moabitas. Após a morte dos maridos e dos filhos, Noemi retorna a Israel e sua nora, Rute, insiste em segui-la. Depois de alguns fatos, Rute torna-se uma das ancestrais de Davi, e por isso mesmo, recebe um papel de destaque na história de Israel.

A volta para Belém (cap 1)
Por causa de uma grande fome na terra de Israel, Elimeleque, sua esposa Noemi e os dois filhos, Malom e Quiliam, saíram de Belém e foram morar em Moabe.
Moabe era uma terra de idólatras e outros costumes pagãos, os dois filhos de Elimeleque casam-se com mulheres moabitas, Rute e Orfa. Dez anos depois o pai e os dois filhos morrem e Noemi decide voltar para Belém e suas duas noras também querem ir com ela. Noemi insistiu para que elas ficassem, Orfa cedeu mas Rute foi persistente e não deixou ela ir sozinha.

(Rute 1:14) - Então levantaram a sua voz, e tornaram a chorar; e Orfa beijou a sua sogra, porém Rute se apegou a ela.

(Rute 1:16-17) - Disse, porém, Rute: Não me instes para que te abandone, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus; Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada. Faça-me assim o SENHOR, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.

Rute em Belém (cap 2)
Em Belém, Rute tornou-se respigadeira. Para conseguir comida ela catava as espigas deixadas nos campos pelos ceifadores. Noemi tinha amigos em Belém e falava sobre sua nora adorável e certamente esses elogios chegaram aos ouvidos de Boaz, um homem rico que era parente chegado de Elimeleque o falecido marido de Noemi. Boaz decide proteger Rute e mandou que seus empregados deixassem cair espigas para ela.

A bondade de Boaz (cap 3)
Seguindo os conselhos de Noemi, Rute fez com que Boaz prometesse fazer todo o possível para cuidar dela e se necessário casar com ela. De acordo com a lei, Boaz convida um parente mais chegado que tem o direito preferencial de resgatar as terra de Noemi, esse parente abre mão de seu direito quando Boaz lhe faz lembrar que caso compre, devera herdar também a viúva do dono das terras.

Boaz casa com Rute (cap 4)
Boaz, o segundo parente resgatador na ordem de preferência, compra então as terras e também adquire Rute como esposa. A genealogia pode até ser o motivo principal porque o livro de Rute foi escrito, demonstrando que Rute e Boaz tiveram um filho, Obede, que gerou Jessé, que gerou Davi.

(Rute 4:17) - E as vizinhas lhe deram um nome, dizendo: A Noemi nasceu um filho. E deram-lhe o nome de Obede. Este é o pai de Jessé, pai de Davi.

1 comentários:

espauleta disse...

O panorama tá sendo uma grande benção pra mim, Rute por exemplo é um livro que eu não conhecia. ;D Deus abençõe esse ministério !!

14 de abril de 2012 16:35

Postar um comentário